Casal é assassinado a tiros dentro de carro na Estrada das Barreiras

Um casal foi executado a tiros na Estrada das Barreiras, localizada no bairro do Cabula, em Salvador, em plena via pública, na tarde desta segunda-feira, 16. De acordo com a Polícia Militar (PM), o barbeiro Marcos de Jesus Cunha, de 36 anos, e uma jovem, ainda não identificada, que aparentava ter entre 13 e 14 anos, estavam em veículo Fiat Cronos, passando em frente a um posto de combustível, quando foram surpreendidos por dois homens em uma moto que efetuaram os disparos e fugiram logo em seguida.

As vítimas morreram na hora e uma das vias ficou bloqueada por cerca de 5 horas. Um morador que estava no local no momento do crime, e preferiu não revelar seu nome, contou o que presenciou. “Passaram os dois homens em uma moto preta e atiraram várias vezes. Foram cerca de 10 tiros. Depois eles passaram aqui pela frente e foram embora, guardando a arma, como se nada tivesse acontecido”, comentou.

Para a PM, a suspeita inicial é de que o crime tenha relação com o tráfico de drogas. “O que sabemos é que ele é morador da Sussuarana e, infelizmente, suspeito de envolvimento com tráfico de drogas. Possivelmente, mais uma vítima do tráfico de drogas”, relatou o PM Conceição, subcomandante da 23º CIPM (Tancredo Neves).

Já familiares da esposa de Marcos, que não quiseram falar muito sobre o assunto, acreditam que a segunda vítima seria uma suposta amante do barbeiro. Já a família da garota não foi encontrada no local.

Comoção familiar

Muito emocionados e ainda incrédulos com o acontecido, os familiares de Marcos não quiseram falar com a reportagem. Após a chegada da equipe de Serviço de Investigação em Local de Crime e o início da perícia, os parentes não conseguiram segurar o choro e se abraçaram em meio às lágrimas.

Antes, eles estavam sendo ouvidos pela delegada Cristina Portugal, do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), que buscava informações para dar início as investigações. “Estamos buscado informações para depois a delegada que assumirá o caso na DHPP, ouvir as possíveis testemunhas”, relatou. (As informações do A Tarde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *