Leonardo nega acordo do PSG com Barça por Neymar: ‘Não houve oferta satisfatória’

Presente ao estádio Saint Symphorien para acompanhar o jogo em que o Paris Saint-Germain venceu o Metz por 2 a 0, nesta sexta-feira, fora de casa, pelo Campeonato Francês, o brasileiro Leonardo, diretor esportivo do clube francês, garantiu após a partida que ainda não existe um acordo firmado com o Barcelona para ceder Neymar ao time espanhol.

O dirigente fez a revelação três dias antes do fechamento do mercado de transferências na Europa e deixou claro que a proposta feita pelo clube espanhol na última rodada de negociações entre as partes não foi suficiente para deixar a transação encaminhada. A posição oficial de Leonardo acabou contradizendo o que disse Javier Bordas, membro da diretoria do Barça, que na última terça-feira afirmou que o clube estava “mais perto” de um acerto para fechar o retorno do atacante à equipe espanhola.

“Nunca houve um acordo por escrito. Sempre dissemos que, no caso de uma proposta satisfatória, ele iria embora, mas esse não é o caso. Hoje, com o que pedimos e com o que recebemos de proposta, não há acordo”, garantiu o dirigente brasileiro, em entrevista concedida aos jornalistas na zona mista do estádio do Metz.

Já ao ser questionado pelos repórteres se haveria tempo hábil para acertar a venda de Neymar até o final da noite de segunda-feira, quando será fechada a janela de transferências europeias, Leonardo respondeu: “Não sei. Depende do Barcelona. Estamos abertos para conversar”.

Na ausência do presidente Nasser Al-Khelaifi, o diretor representou o PSG na reunião entre representantes dos dois clubes, na última terça-feira, quando uma comitiva do Barça enviada a Paris contou com Bordas, o também diretor Eric Abidal e o CEO Òscar Grau. E o brasileiro destacou que o entrave persistiu após o encontro. Anteriormente, no último dia 13, uma primeira oferta do Barça já havia sido recusada pelo time parisiense.

“Nossa posição sempre foi clara. Eles (dirigentes) sabiam o que queríamos. A primeira vez que tivemos uma proposta por escrito do Barcelona foi em 27 de agosto, cinco dias antes do final da janela de transferências. Estivemos abertos para falar sobre outros jogadores, para fazer a transação. Mas nunca tivemos um acordo escrito, não aceitaram as nossas condições. Estamos a três dias do final da janela de transferências, há um prazo natural”, alertou Leonardo.

Os valores negociados não estão sendo colocados na mesa abertamente pelos dirigentes dos clubes, mas o jornal francês Le Parisien noticiou que nesta última reunião em Paris o Barça ofereceu 170 milhões de euros (cerca de R$ 784 milhões), em duas parcelas, para contar com o astro brasileiro.

Sem ser relacionado para partidas do PSG enquanto resolve a sua situação, Neymar voltou a ficar fora de um jogo do time nesta sexta-feira, quando a equipe comandada pelo técnico Thomas Tuchel assumiu a liderança do Campeonato Francês, com nove pontos. (As informações do Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *