Favorito na Argentina manda recado: ‘Não penso em fechar a economia’

Líder da centro-esquerda da Argentina, vencedor das primárias e favorito para as eleições desse ano, Alberto Fernández deu declarações neste domingo (18) para baixar o nível de animosidade com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. “Não se preocupem, porque não penso em fechar a economia”, disse ao La Nacion.

A declaração vem após a ameaça feita por Bolsonaro, e pelo ministro Paulo Guedes, de que o Brasil deixaria o MErcosul caso o próximo governo do país vizinho resolva fechar a economia. A possível volta de Cristina Kirchner, vice na chapa de Fernández, foi criticada por Bolsonaro.

Fernández afirmou que o Brasil continuará sendo o principal parceiro dos argentinos. “Para mim, o Mercosul é uma questão central. E o Brasil é nosso principal parceiro e continuará sendo. Se Bolsonaro pensa que eu vou fechar a economia e que, então, o Brasil vai sair do Mercosul, que fique tranquilo, porque não penso em fazer isso. É uma discussão burra”, continuou. “Meu problema não é que a economia se abra . Meu problema é que essa abertura prejudique os argentinos. Se for aberta preservando os argentinos, que seja bem-vinda”, finalizou. (As informações do Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *