Membros de comissão se preparam para sabatina de Eduardo no Senado

Os membros da Comissão de Relações Exteriores do Senado já começam a se preparar para a sabatina do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O colegiado precisa aprovar a indicação do parlamentar para a embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o presidente da comissão, Nelson Trad (PSD-MS) fez um levantamento de todas as pessoas que já foram indicadas para embaixadas e não eram diplomatas de carreira. Ele encontrou 13 nomes, entre eles o banqueiro Walter Moreira Salles, embaixador em Washington no governo de Getúlio Vargas, o ex-governador do Rio de Janeiro Amaral Peixoto, que ocupou o mesmo cargo no governo de Juscelino Kubitscheck, e embaixadores em outros países.

O que ele não detectou no levantamento foi um pai que tenha indicado o próprio filho para uma representação diplomática, como o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai fazer.

Enquanto isso, a oposição também se organiza contra a aprovação de Eduardo. De acordo com a publicação, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pretende apresentar, nesta sexta-feira (16), um relatório favorável ao projeto que exige que apenas diplomatas de carreira possam ser indicados ao cargo de embaixador. A proposta foi apresentada pelo senador Álvaro Dias (Podemos-PR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *