Mãe do piloto que levava Boechat morre três dias após o filho

A mãe do piloto do helicóptero que morreu no acidente com o jornalista Ricardo Boechat faleceu três dias após o filho. Philomena Augusto da Silva, 80 anos, estava hospitalizada por conta de um câncer. Como já estava em estado terminal, Philomena não soube da morte do filho, Ronaldo Quattrucci, de 56 anos.

Neta de Philomena e filha de Ronaldo, Amanda Martinez postou uma homenagem para a avó e o pai em seu Instagram. “Agora vocês estão juntos olhando por nós aí de cima! Vocês eram inseparáveis e tinham um amor incondicional um pelo outro! Quando meu pai estava sofrendo com sua doença terminal, a vida nos surpreende e Deus o levou três dias antes dela”, disse Amanda.

Na mensagem, a jovem também citou o outro filho de Philomena, Rogério Quattrucci, que também morreu em um acidente de helicóptero, em 1998. “Oro por vocês e sei que irão guiar e cuidar de nós que ficamos, junto com o tio Rogério. Amo muito vocês e vou amar por toda eternidade”, escreveu Amanda.

O corpo de Philomena foi velado no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, na quinta-feira (14). A missa de sétimo dia de Ronaldo e da mãe acontecerá na próxima segunda-feira (18), às 19h30, na Igreja Cristo Rei, em Tatuapé. (As informações do Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *