Após faturar prêmio da Fifa, Marta é finalista ao Bola de Ouro

Duas semanas após receber o prêmio de melhor do mundo pela Fifa, Marta voltou a ser reconhecida internacionalmente. Ela foi incluída na lista das 15 melhores do planeta pela revista France Football. Esta é a primeira vez que a publicação premiará também as mulheres.

A vencedora será conhecida em cerimônia marcada para o dia 3 de dezembro, junto com a premiação masculina, cujos 30 finalistas foram divulgados também nesta segunda (8). A lista feminina foi publicada de uma só vez.

A indicação ao prêmio acontece apenas duas semanas depois de Marta levar pela sexta vez (um recorde tanto no masculino quanto no feminino) o troféu de melhor do mundo da Fifa. Ela fora indicada aos dois prêmios por conta da boas performances tanto pelo Orlando Pride quanto pela seleção brasileira.

Pelo time norte-americano, foi a vice-artilheira da National Women’s Soccer League (NWSL) no ano de 2017, com 13 gols, e ajudou a levar sua equipe até as semifinais. Neste ano, Marta fez quatro gols e registrou o mesmo número de assistências em 17 partidas disputadas. Pela seleção, liderou a equipe na conquista da Copa América, em abril, no Chile.

Como aconteceu no prêmio da Fifa, Marta terá como maiores rivais na disputa pela Bola de Ouro – honraria que era concedida pela revista e pela entidade máxima do futebol em parceria já encerrada – duas jogadoras do Lyon. Uma delas é a norueguesa Ada Hegerberg, de 23 anos. Ela chegou à final do prêmio por liderar o Lyon na conquista do título da Liga dos Campeões da Europa e já foi eleita a melhor jogadora da Europa em 2016. Outra é a alemã Dzsenifer Marozsán, companheira de Ada na conquista europeia com a camisa do Lyon.

O time francês dominou a lista de 15 finalistas ao Bola de Ouro. Além da dupla, defendem o Lyon a inglesa Lucy Bronze, as francesas Amandine Henry, Wendie Renard e Amel Majri e a japonesa Saki Kumagai.

As outras candidatas ao troféu são Pernille Harder (Wolfsburg), Lindsey Horan (Portland Thorns), Fran Kirby (Chelsea), Sam Kerr (Chicago Red Stars), Lieke Martens (Barcelona), Megan Rapinoe (Seattle Reign) e Christine Sinclair (Portland Thorns). (As informações do Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *