Autoridades estimam que 100 pessoas ainda estejam desaparecidas na Indonésia

Voluntários trabalhavam enterrando corpos de vítimas em uma vala comum na cidade de Palu, na Indonésia, nesta sexta-feira, 5, uma semana depois que um terremoto e um tsunami foram registrados na área. Até o momento, 1.571 mortes foram registradas em decorrência dos desastres, segundo a agência nacional de desastres.

Um dos voluntários, Asep Junaedi, de 48 anos, disse que 643 pessoas já foram enterradas no local, e ambulâncias continuam levando à vala os restos mortais encontrados pelas equipes de resgate. Enquanto isso, autoridades acreditam que mais de 100 pessoas ainda estão desaparecidas.

Moradores muçulmanos de Palu se aglomeraram na mesquita destruída de Agung Mosque para suas orações de sexta-feira, buscando forças para reconstruírem suas vidas. Um deles era Abu Shamsuddin, que se agarrou à fé para superar a dor do luto, depois que um de seus filhos morreu no desastre.

Ele estava entre os adoradores que se sentaram sobre esteiras e refletiam sobre suas perdas materiais e de entes queridos. Shamsuddin disse que o filho estava orando no momento em que o desastre aconteceu. (As informações do Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *