Tite indica defesa com remanescentes da Copa para amistoso com os EUA

Ao menos pela defesa, a seleção brasileira do ciclo para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, deverá começar com jogadores que participaram do torneio neste ano na Rússia. Nesta terça-feira, 4, no segundo treinamento da equipe na preparação para o duelo com os Estados Unidos, o técnico Tite testou uma defesa com três remanescentes daquele grupo: os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos e o lateral-esquerdo Filipe Luís.

No trabalho realizado na Red Bull Arena nesta terça, Tite enfim pôde contar com todos os 23 jogadores convocados para os duelos com Estados Unidos e El Salvador – Renato Augusto, presente na lista inicial de 24 nomes, pediu dispensa. Os últimos jogadores a se apresentaram foram o lateral-direito Éder Militão, convocado após o corte de Fagner por lesão, e os zagueiros Felipe e Dedé.

No treinamento, Tite não chegou a testar uma formação titular. Mas o auxiliar Sylvinho foi destacado para trabalhar o sistema defensivo, enquanto os demais jogadores treinavam finalizações. Nessa parte do trabalho, o ex-jogador testou o quarteto defensivo com os três remanescentes da Copa, além de Fabinho, escalado na lateral direita.

Thiago Silva, Filipe Luís e Marquinhos poderiam ter a companhia de um quarto remanescente da Copa na defesa, não fosse o corte do corintiano Fagner por lesão. Assim, Tite parece mostrar que vai iniciar o novo ciclo da seleção para a Copa apostando em jogadores que foram à Rússia, embora tenha trocado Filipe Luís por Alex Sandro durante o treinamento.

Essa provável aposta nos remanescentes da campanha da última Copa do Mundo poderá ficar mais claro nesta quarta-feira, quando a seleção voltará a treinar na Red Bull Arena, na antevéspera do confronto com os Estados Unidos, quando há a expectativa de que Tite teste uma formação titular para o amistoso. (As informações do Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *