Apple é primeira empresa a atingir US$ 1 trilhão em valor de mercado

A Apple chegou nesta quinta-feira (2) a uma marca histórica, se tornando a primeira empresa com um valor de mercado de US$ 1 trilhão em Wall Street. O número foi atingido exatamente às 12h48, no horário de Brasília, quando os papéis da empresa chegaram a ser negociados por US$ 207,05 por ação.

A empresa divulgou na terça (31) os resultados financeiros do terceiro trimeste fiscal de 2018 e desde então acumulou alta de 9% na bolsa. No balanço, a Apple mostrou lucro de US$ 11,5 bilhões e um faturamento recorde de US$ 53 bilhões, recorde absoluto da empresa para essa época do ano, quando a venda de iPhones começa a cair já em antecipação ao próximo lançamento, que costuma ser em setembro.

Além da Apple, seguem para chegar ao trilhão de dólares de valor de mercado a Amazon (US$ 877 bilhões), a Alphabet, empresa-mãe da Google (US$ 852 bilhões) e a Microsoft (US$ 824 bilhões). Sozinha, a Apple vale mais do que a soma do valor de mercado de todas as cerca de 360 empresas listadas na bolsa do Brasil, a B3, segundo a Economatica. As companhias brasileiras valiam, somadas, US$ 847 bilhões, em julho.

O preço das ações da Apple aumentou mais de 2.000% desde que Tim Cook assumiu o cargo de executivo-chefe da Apple, em janeiro de 2009, primeiro interinamente. Steve Jobs, um dos criadores da marca e nome mais importante da empresa, passava na época por tratamento contra câncer, morrendo em 2011. Mesmo constantemente questionado desde então, Cook tem comandado uma empresa cada vez maior, e que não para de crescer. “O preço das ações é um resultado, não uma conquista por si só”, afirmou o executivo este ano em entrevista à Fast Company. “Para mim, é sobre produtos e pessoas.” (As informações do Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *