França bate a Bélgica e está na decisão da Copa do Mundo

A França está na final da Copa do Mundo da Rússia. Nesta terça-feira (10), a seleção francesa venceu a Bélgica por 1×0, em São Petersburgo, e está a um passo de conquistar o seu segundo título mundial. O adversário sairá do outro jogo da semifinal, entre Croácia e Inglaterra, que se enfrentam quarta-feira (11), às 15h, no estádio de Lujniki, em Moscou. A final acontece domingo (15), às 12h, no mesmo local.

O jogo foi tenso e teve um primeiro tempo decepcionante, sem gols. No segundo, muita pressão e, finalmente, o gol da classificação, que veio aos cinco minutos da segunda etapa. Umtiti aproveitou cobrança de escanteio e mandou de cabeça para o fundo do gol de Courtois. Depois, foi só administrar o placar e controlar o ataque belga, que abusou dos erros.

Além de uma vaga na final, a pontaria do zagueiro, que é camaronês e foi naturalizado francês, também quebrou um longo tabu. Ao vencer a Bélgica, a França encerrou uma invencibilidade de quase dois anos da equipe rival. Os belgas não perdiam uma partida desde o dia 1º de setembro de 2016, em amistoso contra a Espanha. De lá para cá, tinha feito 24 jogos, com 19 triunfos e cinco empates.
PUBLICIDADE

Com a vaga na final, a França chega à sua terceira disputa de título mundial. A primeira vez foi em 1998, quando derrotou o Brasil, levantou o caneco e se consagrou campeã do mundo. Neste jogo, inclusive, o capitão era o atual técnico da seleção francesa, Didier Deschamps. Depois, a França teve a chance do bi em 2006, mas foi derrotada pela Itália, nos pênaltis, após 1×1 no tempo normal, em partida marcada pela expulsão do meia Zidane, após dar uma cabeça no zagueiro italiano Materazzi.

O treinador francês terá a chance de fazer história na final, seja contra croatas ou ingleses. Se for campeão, Deschamps será o terceiro da história a conquistar um título de Copa do Mundo como jogador e técnico. Até o momento, só Zagallo, como jogador em 1958 e 1962 e como treinador em 1970, e o alemão Franz Beckenbauer, como jogador em 1974 e como treinador em 1990, conseguiram esse feito. (As informações do Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *