Defesa de Lula assume caso de ex-presidente do Equador e aponta perseguição política

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Organização das Nações Unidas (ONU) e Valeska Teixeira Martins, que integra a defesa do petista no Brasil, também vão representar o ex-presidente do Equador, Rafael Correa. Os advogados irão defender a tese de que, assim como Lula, o equatoriano é vítima de perseguição política pelo uso de instrumentos jurídicos.

A Justiça do país decretou, na última terça-feira (3), a prisão preventiva de Correa, que é acusado de ordenar o sequestro do ex-deputado Fernando Balda, em 2012, na Colômbia. O pedido de prisão foi expedido porque Correa não cumpriu a determinação de se apresentar quinzenalmente a uma corte do Equador. Segundo a Coluna Painel, os membros da defesa de Lula estão na Bélgica, onde o ex-presidente vizinho mora há mais de um ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *