Com pior sequência do ano, Bahia recebe o Botafogo na Fonte Nova

A vice-lanterna na Série A é a consequência. O Bahia vive o seu pior momento na temporada, vem de três derrotas consecutivas, jogos em que sequer marcou um gol, segue sem treinador e já amarga a zona de rebaixamento há três rodadas. Até a Copa do Mundo, que começa dia 14, o tricolor terá duas partidas, ambas em casa, e com isso, a chance de sair do Z4.

A primeira delas é neste domingo (10), às 16h, contra o Botafogo, na Fonte Nova. E mais uma vez, a equipe será comandada interinamente por Cláudio Prates, auxiliar do clube. Na quarta-feira (13), às 21h45, o adversário será o Corinthians.

Ainda não há previsão para o anúncio do novo técnico, apesar do diretor Diego Cerri entender que há urgência para resolver a questão. “Estamos buscando trazer alguém com convicção. Claro que temos urgência, faltam mais duas rodadas antes da pausa para a Copa. Vamos sim trabalhar forte para trazer um treinador que se encaixe no perfil. Sabemos a necessidade de apresentar um bom nome o quanto antes”.

O Bahia tem chance de deixar a zona de rebaixamento já nesta 11ª rodada, mas, antes de torcer por tropeços dos adversários, tem que fazer sua parte. Sem ainda poder contar com o centroavante Gilberto, que já treina no Fazendão, mas não foi oficializado pelo clube, a diretoria resolveu dar uma nova chance a Kayke.

O jogador não havia sido relacionado nas duas últimas partidas (contra Grêmio e Paraná), quase foi negociado com o Vasco e parecia já não estar nos planos, mas será titular diante do Botafogo, por falta de opção.

Os centroavantes Edigar Junio e Júnior Brumado, além do meia-atacante Marco Antônio, seguem vetados pelo departamento médico. O primeiro é o mais próximo do retorno. Outra novidade na lista é o jovem centroavante Geovane Itinga, de 20 anos, que ficará na reserva.

A linha defensiva será a mesma que iniciou contra o Paraná, quinta-feira, quando o Bahia perdeu por 1×0. O meio-campo, no entanto, também terá mudança. Régis e Allione disputam vaga ao lado de Élber e Zé Rafael na trinca do setor, com Vinicius indo para o banco.

Em vez de três volantes, serão dois. A dúvida é quem jogará ao lado de Gregore. Caso opte por Elton, Flávio deixará a equipe, apesar de que, em Curitiba, o primeiro foi substituído, enquanto Flávio, um dos melhores em campo pelo tricolor, permaneceu até o fim. As modificações farão o time voltar a atuar no 4-2-3-1, esquema muito utilizado pelo ex-treinador Guto Ferreira.

O provável time tem Douglas, Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Flávio (Elton), Élber, Allione (Régis) e Zé Rafael; Kayke. (As informações do Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *