Marcelo Odebrecht diz à PF que Braskem se recusa a ajudar em investigações

O empresário Marcelo Odebrecht disse à Polícia Federal que a Braskem, empresa petroquímica controlada pelo grupo Odebrecht, não está contribuindo com investigações sobre parlamentares federais. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, ele aponta que a empresa se recusa a fornecer mensagens eletrônicas que poderiam ser usadas como prova em seu acordo de delação premiada. A informação foi passada pelo empresário em depoimento prestado no dia 16 de novembro.

Questionado por um delegado da Polícia Federal em Brasília sobre negociações entre parlamentares e o grupo Odebrecht, ele afirmou que poderia encontrar “elementos de corroboração de sua colaboração” em mensagens trocadas com executivos da Braskem. No entanto, o empresário ressaltou que “teve o seu pedido de acesso à informação parcialmente negado, alegando [a Braskem] que se tratavam de e-mails classificados como ‘privilegiados’ por transitar pela área jurídica”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *