Adolescentes fazem rebelião em Feira de Santana

Jovens internos de um alojamento da Comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case) Zilda Arns, localizada no município de Feira de Santana, fizeram rebelião na manhã desta segunda-feira (11). O movimento durou cerca de uma hora e iniciou por volta das 11h.

De acordo com a Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), 24 adolescentes subiram no telhado do alojamento. A situação foi controlada por policiais militares da própria unidade e por reforço. Os internos, todos do alojamento Ana Brandoa, protestavam pelo não atendimento de solicitações feitas por eles à unidade.

Dentre as reivindicações não atendidas estavam pedidos de alimentação e roupas trazidas por visitantes, cortes de cabelo que os identifique como integrantes de grupos específicos e ausência de revista em familiares e visitantes.

A fundação afirmou em nota que os pedidos não podem ser atendidos por “ferirem o regimento interno da unidade e as normas e procedimentos padronizados de funcionamento das unidades de cumprimento de medida socioeducativa da Fundac”. Ninguém foi feito de refém e não houve feridos. Também não houve fuga.

De acordo com o gerente da Case, os jovens devem responder por depredação do patrimônio público “Aqui nós damos apoio e cobramos também, os meninos têm que aprender a ter direitos e deveres, como numa escola. Eles têm atividades pedagógicas, oficinas profissionalizantes, atendimento socioeducativo, escolarização e atendimento de saúde. E nós prezamos pela disciplina, sempre pautados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente”, afirma Tarcísio Branco.

A Comunidade de Atendimento Socioeducativo Zilda Arns foi inaugurada em 2011, com capacidade para 90 adolescentes, em cumprimento da medida socioeducativa em regime de Internação Provisória e Internação Sentenciados. A Case atende jovens de 12 a 21 anos. (AS informações do Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *